fbpx
Guia Mundo Moderno

7 dicas de harmonizações de chocolate com vinho

Nesta “friaca” que está fazendo, nada melhor do que se aquecer bem e tomar aquele belo vinho, Se for com um chocolate, melhor ainda. Por que não?

Então confira estas dicas da Evino de como harmonizar diferentes tipos de chocolate com vinho.

“A regra mais importante para harmonizar vinho e doces é que o vinho deve ser tão doce ou até mais do que o alimento em questão. No caso do chocolate, além do dulçor, temos que considerar também o alto teor de gordura que acaba cobrindo as papilas gustativas. Entre as opções branco, ao leite, meio amargo e amargo, temos alguns que são mais puros do que outros e isso pode fazer diferença na harmonização”, explica Jessica Marinzeck, sommelière da Evino.

Considerando todos esses fatores, é possível afirmar que os vinhos fortificados de sobremesa são ideais para harmonizar com diversos tipos de chocolates, uma vez que apresentam aromas e sabores intensos, são encorpados o suficiente para enfrentar o peso do chocolate e apresentam um nível de açúcar elevado. Outra alternativa é adquirir rótulos que apresentem um nível de açúcar residual mais alto ou sejam produzidos pelo método de apassimento, processo em que as uvas são colocadas para secar, perdendo água, e concentrando açúcar e compostos aromáticos.

Os vinhos brancos e tintos secos aparecem não costumam ser boas apostas para uma noite de sobremesas, uma vez que o dulçor do chocolate deixa o vinho com um aspecto mais seco e azedo na boca, fazendo com que o frescor e sabores sutis fiquem escondidos pelo chocolate. Para te ajudar a ter um Dia do Chocolate ainda melhor, a sommelière separou 6 rótulos para você harmonizar com os diferentes tipos de chocolate.

Chocolate ao leite

chocolate vinho

“Por levar leite em sua composição, é um pouco mais gorduroso, sendo mais macio no paladar”, diz Jessica. “Aposte na harmonização com com o Biscardo Valpolicella Ripasso Classico Superiore DOC 2016 – feito com uvas parcialmente secas, este vinho apresenta aromas de frutas negras maduras e amêndoas que combinam com o sabor do chocolate”.

O rótulo também combina com chocolates que contenham amendoim e oleaginosas.

Chocolate Meio Amargo (50-60%)

Apesar de ser produzido com menos leite, esta versão ainda tem um sabor adocicado. Por isso, o chocolate meio amargo (50 a 60% de cacau) pede por um vinho jovial que traga o mesmo aroma de cacau misturado à geleia de amora, como o é o caso do Solear Cabernet Sauvignon Suave .

Chocolate amargo (70% ou mais )

“Por ser mais puro, esse é um chocolate que tem menos gordura. Talvez você tenha reparado que além do amargor, esse tipo de chocolate tem um toque mais seco na boca. Isso acontece porque também existem taninos no chocolate, em especial nos amargos, que possuem alto teor de cacau”, explica a sommelière. “Assim, você pode considerar vinhos que tenham níveis de taninos mais marcantes também para essa harmonização, como o Palmento Casale Burgio Appassimento Nero d’Avola Sicilia DOC 2019 , que apresenta notas de frutas negras e um toque de café, e o Domaine de La Rectorie Banyuls Rimage Therese Reig 2017 50cl , um clássico fortificado do sul da França”.

Chocolate branco

Quando o assunto é chocolate branco, a gordura incluída na composição é um ponto indispensável na hora de escolher o rótulo ideal. “É importante optar por um vinho que tenha aromas e sabores mais delicados, para não encobrir o chocolate”, aconselha Jessica. “O espumante doce Alísios Moscatel , é uma alternativa deliciosa que traz notas cítricas, de pêssego e mel. Outra opção tão saborosa quanto é o francês Vieux Papes Blanc Medium Sweet , que tem notas de frutas brancas e flores”.

 

Chocolate Rubi

Chocolate Calleabut

“Feito com uma variedade de cacau chamada Rubi, que tem a polpa avermelhada, o chocolate é naturalmente rosa. Entre o branco e o preto, ele é mais frutado e ácido, por isso aposte na harmonização com Vivid Rosé , um vinho saboroso que deve ser tomado com gelo”, afirma a sommelière. Feito com as uvas Tempranillo, Merlot e Syrah, Vivid tem notas de morango, cereja e framboesa, características que combinam muito bem com o caráter frutado do chocolate.

Chocolate gold

O caramelo é um ingrediente que conquista o paladar de muitos admiradores de doce e se destaca no chocolate gold. Elaborado com açúcar caramelizado e leite caramelizado, este chocolate apresenta uma coloração que lembra dourado e tem notas ricas de caramelo, manteiga, creme e uma nota que remete à biscoitos. “Para a harmonização, aposte no Vallado Porto LBV 2016 ,vinho que passa de 4 a 6 anos envelhecendo em barris de carvalho e adquire notas de especiarias, baunilha e tostado que combinam com as notas caramelizadas do chocolate”, diz Jessica.

Chocolate vegano

Na degustação com doces tem lugar para todo mundo, inclusive para quem não abre mão de uma vida mais saudável e consumo consciente. Existem vários tipos de chocolates na versão vegana, do amargo ao leite – que leva leite vegetal em sua composição. A harmonização deste chocolate não é diferente das anteriores, com rótulos de sabores intensos e ainda mais doces. A sommelière indica o Portada Winemaker’s Selection 2019, best seller que que apresenta aromas de frutas negras e vermelhas maduras, além de dulçor na boca, sendo um sucesso nas harmonizações com chocolate.

Posts Relacionados

Carregando...

Ao usar este site, você concorda com a nossa Politica de Privacidade. OK Saber mais